Freelancer

Os melhores materiais para começar a vida de freelancer

Vivemos dizendo aqui que o freela deixou de ser uma possibilidade de bico para aumentar a renda e virou uma possibilidade de carreira sólida, principalmente quando o profissional tem experiência na área em que está se lançando como aposta.

Dar continuidade ao projeto, no entanto, é mais difícil do que o pontapé inicial. Afinal, muita gente resolve abraçar o freela quando as coisas apertam mas não se programa, realmente, para ser seu próprio chefe. Uma carreira dessas exige disciplina, discernimento e muita responsabilidade para dar certo.

Aqui na Profissas você consegue inúmeros conteúdos que podem te ajudar a atuar como freelancer de maneira rentável, focando na sustentabilidade dessa escolha. Isso é importante para que ela não vire apenas um tapa buraco entre empregos que não te satisfazem, mas para que seja uma decisão que vai te manter por longos anos, se assim você quiser.

Se essa é sua primeira vez aqui no site, a lista dos conteúdos é essa:

  1.    Um curso maravilhoso sobre a Vida de Freelancer;
  2.    Dicas para ter um home office de respeito;
  3.    Um artigo sobre o que muda na vida após o MEI;
  4.    Uma lista de ferramentas para autônomos e freelas;
  5.    Um e-book completão sobre como ser um freelancer de sucesso;
  6.    Dicas de marketing pessoal para freelas e autônomos;
  7.    Um guia para convencer o cliente que o freela é um trabalho sério;
  8.    Algumas reflexões sobre comunicação eficiente entre autônomo e cliente;
  9.    Dicas de organização de agenda;
  10.    Kit freelancer com modelo de proposta, modelo de contrato e fluxo de caixa.

Não dissemos que era bastante conteúdo? Mas, com nossa vivência na rotina freela, podemos te garantir que esse não é nem o começo dos seus estudos para uma carreira de freelancer de sucesso: em qualquer que seja a área, o freela só vai prosperar se conhecer muito bem seus diferenciais e limitações.

Por isso te convidamos a pensar, hoje, nas questões abaixo. Elas vão te ajudar a deixar a busca pelo freela como modo de vida mais clara e transparente, causando um bom impacto em como você vende seus serviços e o que espera retirar da experiência de freelancer, tanto pelo viés financeiro quanto do crescimento pessoal e profissional.

Estou fazendo isso porque quero ou preciso?

Quando falamos da opção por ser freelancer, não existe resposta certa ou errada para essa pergunta – mas é imprescindível que você conheça a resposta independentemente disso.

Afinal, quando fazemos algo por necessidade, isso significa que não podemos arriscar muito fora da caixa, para não trocar o certo pelo duvidoso. Nesse caso, o freelancer deve dosar sua sede ao pote para não pegar mais trabalho do que dá conta de entregar e, assim, ver o feitiço se virando contra o feiticeiro.

Se você já juntou uma grana e decidiu ser freelancer a partir daí por puro desejo, sem a correria para tentar tirar o pai da forca, a situação é mais confortável para colocar a precificação que você acha justa e escolher os clientes com quem quer trabalhar.

Posso entregar aquilo que estou prometendo?

Quando trabalhamos para outras pessoas temos abertura para contar que estamos sobrecarregados e não vamos dar conta do riscado. Já na vida de freelancer essa não é uma opção: ou o profissional se organiza para entregar tudo o que prometeu ou vai buscar a ajuda de outros freelancers que, remuneradamente, vão lhe dar uma mão.

A primeira lição para ser um freela de sucesso é jamais prometer mais do que pode cumprir, uma vez que, na maioria dos casos, isso significa prejuízo para o autônomo, seja financeiro ou de imagem.

Se esse fosse o último dia da minha vida, como ele seria organizado?

Esse é um exercício prático que só funciona se você pensar que ele só se aplica no âmbito profissional e, assim, não há opções da vida pessoal para colocar na agenda do dia. Nesse caso, o modo com que você vai organizar seu “’último dia” mostrará o que é prioritário, urgente ou o que você não gostaria de fazer de jeito nenhum.

Se descobrir que tem algum projeto que não te dá a menor alegria como profissional, livre-se dele, principalmente se não estiver apertado de dinheiro.

Essas são as rápidas dicas Profissas de conteúdos e perguntas que você deve se fazer antes de se jogar de corpo, alma e coração na carreira de freelancer. Tem mais alguma que merece nossa atenção? Deixe nos comentários que a gente continua essa conversa!

Comentários (0)

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

×
Ei! Se precisar de algo, estamos aqui pra te ajudar! :)