Somos aEscola da Diversidade Tornamos empresas mais diversas e inclusivas.
Desenvolvemos talentos para o mercado de trabalho.

Futuro do trabalho: quais são as habilidades necessárias?

Muito se fala sobre o futuro do mercado de trabalho. Tecnologias, inteligência artificial, metodologias ágeis, entre outros recursos que vão transformar as profissões e as empresas nos próximos anos. Com o surgimento de novas ferramentas e novas formas de trabalhar,…

4 motivos para trabalhar a diversidade e inclusão na sua empresa

Diversidade e inclusão são temas que estão se aproximando, a cada dia, do universo corporativo. A busca por um mundo com mais oportunidades e respeito às diferenças deve abranger todas as áreas da sociedade.

Profissão e carreira: entenda quais são as diferenças

Quando uma pessoa escolhe sua área de atuação no mercado de trabalho, é bem comum surgir questionamentos sobre como será sua vida profissional no futuro. Afinal de contas, são definições que podem pedir anos de dedicação e planejamento. Nesse contexto,…

O que é diversidade e inclusão e como aplicar nas empresas?

O debate por uma sociedade mais humana, diversa e inclusiva tem saído do espaço teórico dos livros, palestras e discussões acadêmicas para entrar na realidade do dia a dia. Mesmo que de forma tímida, o tema é abordado com frequência…

Sete conselhos para a gestão da sua empresa

“Os conselhos de uma árvore”, de autoria desconhecida, são: cresça em direção à luz; mantenha-se firme e em pé; lembre-se de suas raízes; ofereça sombra para as visitas; floresça e frutifique; aprecie a vista. Quer saber o que tais palavras…

ESG: uma empresa mais justa, diversa e sustentável

Imagine uma empresa que contrata moradores da comunidade onde está inserida e refugiados; que tem minorias em cargos de liderança.  A corporação prioriza a inclusão e a diversidade, além de se preocupar com a saúde física e mental de seus…

Perennials: você não precisa se rotular pela idade que possui

A classificação da sociedade através das gerações etárias sempre auxiliou os pesquisadores a entenderem mudanças históricas e a mapearem necessidades específicas de cada um destes grupos. Mas será que um indivíduo com 39 anos é tão diferente daquele que acabou…

O que você vai desenvolver

As habilidades comportamentais (soft skills) mais importantes para sua carreira.

  • Liderança
  • Criatividade
  • Boa Comunicação
  • Visão De Futuro
  • Propósito Claro
  • Produtividade
  • Empatia
  • Coragem
  • Disciplina
  • Pró-atividade
  • Antifragilidade
  • Carisma
  • Mindfulness
  • Inteligência Emocional
  • Autoconhecimento

Por que isso é tão importante?

Que o mundo mudou a gente sabe, mas mudou como? Por que? E tá indo pra onde? #ajudaluciano

Fica tranquilo, pois não é só você que está meio perdido; o mundo inteiro vive essa incerteza. E não, a gente não sabe exatamente pra onde isso vai. Mas nós sabemos três coisas:

A forma como vivemos o trabalho precisa mudar

Trouxemos uma cultura hierárquica, patriarcal e segregadora da revolução industrial, igreja e exércitos para nossas empresas – e ainda não tiramos elas de lá. Com isso, vivemos um mundo onde trabalho não é sinônimo de prazer, mas sim de dor. Um mal que é necessário. Que gera depressão e frustração. Que vende um sucesso profissional impossível e mentiroso.

A tecnologia está tomando nossas habilidades técnicas

A revolução industrial foi bem clara: quem produz mais e melhor, é melhor. E não precisamos de muitas delongas para te convencermos de que um robô aperta parafusos melhor que nós, que uma calculadora faz contas mais complexas que nós e que um software reconhece e organiza padrões (muito) mais rápido que nós.

O que sobra?

Tudo que te torna realmente humano. E, por isso…

Temos que aprender a ser humanos

Sabe o que não tem mudado nos últimos 10.000 anos? Você. Sim, você mesmo, ser humaninho. Suas emoções, sensações, hormônios e comportamentos são basicamente as mesmas nesse meio tempo – e vão continuar sendo por alguns anos mais.

Por isso, o portal de Delfos na Grécia antiga já dizia: conhece a ti mesmo. Entender como você funciona é a chave para agir numa sociedade em constante mudança, mas que tem como centro a coisa mais complexa que conhecemos: nós.