Criatividade

Os principais lançamentos para escritores em 2018 – e como comprar livros com foco

Uma coisa que sempre falo nos meus cursos de escrita criativa (inclusive no da versão online para a Profissas) é que não adianta querer ser um bom redator ou escritor se você não for, primeiro, leitor.

Não existe fórmula mágica para entender como se usa pontuação, o que uma palavra significa, ou como pode ser empregada, sem muito treino, principalmente se você saiu da escola há muito tempo. Eu, por exemplo, aprendi as regras todas de português até 2004, tempo em que nem a ortografia tinha mudado. O que me levou a conservar (e ampliar) meus conhecimentos sobre a língua portuguesa, a língua inglesa e o vocabulário para as duas coisas foi treino.

E ler é o melhor treino de qualquer escritor.

Se o que você quer é ganhar a vida com as palavras, seja escrevendo o próximo Nobel de Literatura ou vendendo redação pela internet, precisa colocar na sua rotina duas prioridades:

  1.    Ter vários livros, sendo um na bolsa ou mochila e os demais na lista de espera;
  2.    Dar prioridade àqueles que vão estimular sua criatividade de maneira profissional.

O que é isso? É ler coisas que vão te dar tanto prazer que, enquanto você lê (ou assim que termina) já se sente motivado a melhorar na própria escrita. Cada pessoa vai ter um gênero, autor(a) ou assunto específico que gera esse tipo de reação.

Para mim, por exemplo, é ler algo de fácil aplicação na vida (como dicas realmente úteis para fazer algo que ainda não fiz) ou de ficção, especialmente suspense ou romance (e tem horas que minha autora preferida, Marian Keyes, junta muito bem as duas coisas!).

Você já descobriu que tipo de literatura te motiva?

Para dar uma ajudinha na sua escrita profissional e no desenvolver da sua criatividade, listo abaixo alguns livros que são lançamentos de 2018 e para o qual os escritores de plantão (ou os wannabe) devem ficar atentos! Afinal, se você quer ser Profissa em uma arte, melhor aprimorá-la estando sempre próximo a quem se aventurou na seara antes de você.

Anota aí:

Melhores lançamentos literários de 2018

  1.    A Outra Senhora Parrish (Liv Constantine): para quem gosta de suspense, esse livro é viciante!
  2.    Ação e Felicidade Pública (Hannah Arendt): mais uma coleção de ensaios da escritora sobre liberdade, política e papel social.
  3.    A Livraria (Penelope Fitzgerald): a Bertrand Brasil está reeditando, esse ano, o livro que deu origem ao filme de mesmo nome. Vale muito a leitura, que faz uma intensa crítica social.
  4.    O Livro de Jô (Jô Soares e Matinas Suzuki Jr.): se você perdeu a primeira edição, de 2017, atente-se para a segunda, que saiu esse ano. Jô Soares não é apenas um famoso apresentador de talk show no Brasil: é um exímio escritor e, finalmente, virou protagonista da própria obra.
  5.    O que o Sol Faz com as Flores (Rupi Kaur): uma nova edição do livro de poesias da mesma autora de “Outros Jeitos de Usar a Boca” também já está nas prateleiras. Um dos melhores livros do gênero!
  6.    Me Poupe! 10 Passos para Nunca Mais Faltar Dinheiro no seu Bolso (Nathalia Arcuri): quem me conhece sabe que eu sou muito fã da Nath e a tenho como guru – mesmo porque tudo que aprendi com ela foi realmente aplicado e eu aprendi a juntar grana real/oficial. Pra mim, esse livro é inspirador! (Inclusive para aprender a precificar meus serviços.)

Note que eu dei apenas seis indicações, mas existem milhares de outras por aí nas quais você pode apostar para garantir boas horas de treino criativo (alguns chamariam de “ócio criativo”, mas ler, pra mim, é treino mesmo. Então fica aí cunhada essa nova expressão!).

Dicas para comprar livros inspiradores

Outra coisa da qual eu gostaria muito de falar aqui com você é sobre a compra de livros. Primeiro, não acho que seja um gasto, e sim um investimento – desde que, é claro, você leia o livro, e não o use apenas como objeto de decoração.

Contudo, acho que é preciso ir para a livraria com objetivos delineados para não se perder e gastar mais do que vai dar conta de consumir. Veja bem: não acho que seja problema ter uma pilha de livros para ler (eu mesma alimento essa pilha mensalmente!), mas, na hora de procurar livros que inspiram seu trabalho, melhor focar naqueles que terão valia para você no mínimo no próximo ano.

Dito isso, queria deixar aqui algumas dicas para que você possa gastar seu rico e suado dinheirinho na literatura que fará diferença na sua vida:

#1: Não compre ~apenas~ pelo best seller

Convivi com alguns autores publicados recentemente e descobri que uma das formas  de ter seu livro nas listas de mais vendidos é comprando uma quantidade enorme do seu próprio livro.

Isso mesmo: algumas editoras sugerem aos autores comprar um volume alto de livros para entrar logo nas listas, e depois eles podem vender por conta própria ou distribuir como brindes.

Particularmente acho isso um absurdo, pois um autor tem que receber pela sua obra, e não gastar com ela. Portanto, sugiro que você não compre um livro só porque ele está na lista de mais vendidos, porque pode ser que ninguém esteja lendo um título que foi massivamente comprado.

Quer fugir das armadilhas? Continue a ler as dicas.

#2: Não julgue o livro pela capa

E comece seu julgamento pela contracapa: leia a sinopse, veja se o assunto te interessa e tem potencial para te inspirar. Se não der aquele clique, parta para o próximo título da estante.

#3: Dê preferência aos novos autores

Um livro serve para ser lido, e os clássicos sempre estarão à disposição do nosso entretenimento. Na hora de gastar grana pesada com literatura com capacidade de surpreender, dê preferência a quem está começando agora.

Fazer dinheiro com literatura só é para poucos porque somos treinados a comprar e gostar só daquilo “que todo mundo gosta”, e é por isso que os autores são sugeridos a comprar seus próprios títulos para virar mais vendidos.

Tá, tem alguns autores que vão diretamente para as prateleiras sem gastar um centavo e ainda ganham milhões, mas perceba que são poucos – e eles não estão no Brasil. ;p

Uma dica boa é ficar de olho nas plataformas de crowdfunding, já que existem muitos autores lançando seus materiais com financiamento coletivo. Espero, brevemente, entrar nessa turminha.

#4: Indique leituras para seus amigos

Ao contar para os outros o que você leu e gostou, cria possibilidades de receber, de volta, a mesma gentileza.

Recentemente perguntei, no Instagram, o que as pessoas estavam lendo e tive várias respostas interessantes. Depois, precisei presentear uma moça e, baseada no livro que ela lia, comprei um similar. Ela amou.

Se alguém que te conhece muito sugere uma leitura que você irá gostar, compre.

#5: Prefira os livros físicos

Estou toda preocupada com o meio ambiente ultimamente, mas uma coisa da qual eu realmente não abro mão é do livro de papel (desculpa, dona árvore). Acho o livro físico muito mais acolhedor e interessante, e é essa a dica que eu dou para quem quer escrever também.

Afinal, quando a gente sonha em escrever um livro, geralmente pensa no produto final, sua capa, as pessoas folheando… eu, particularmente, nunca visualizei minhas obras primas em um tablet. Nada contra, mas não vejo graça.

O livro físico te permite, inclusive, treinar com o lápis na mão: ao marcar partes interessantes ou fazer notas de rodapé, você não esquece o insight que teve durante a leitura.

E, sim, eu sei que algumas tecnologias permitem fazer isso nos livros digitais, mas ninguém vai me convencer que isso é mais legal do que ter um livro em mãos.

Bom, essas foram as minhas dicas de como se inspirar para a escrita lendo livros (passa pra frente aí a hashtag #treinocriativo!), os lançamentos mais legais do ano e as formas de comprar com mais foco os títulos que vão servir ao propósito da sua redação daqui pra frente.

É minha vez de te perguntar: qual livro você acha que não dá pra passar 2018 sem ler?   

Comentários (2)
  1. Danilo Pires Tizzo disse:

    Oi Laís, como vai!
    Gostei muito do seu artigo e do site como um todo. Gosto muito de ler livros e gosto também de ler sobre livros, comentários etc.
    Se souber de algum blog ou grupo sobre esse assunto e puder me indicar…
    Também gosto mais dos livros físicos, cheiro de livro novo não tem igual!
    Contudo, acabei baixando o aplicativo Kindle no meu computador e já comprei alguns livros, é bem mais prático quando se quer destacar parte do texto ou fazer anotações. Dá até para abrir uma janela do Word e fazer um resumo.
    Até mais!

  2. Michele camargo disse:

    Adoreiiii dicas maravilhosas e construtivas …

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

×
Ei! Se precisar de algo, estamos aqui pra te ajudar! :)