Vida

Sobre nossa (meio distorcida) relação com o tempo

Esta semana acaba junho, junto com a primeira metade de 2018 que, para alguns, mal começou. É incrível perceber que quanto mais velho estamos, mais sensíveis ficamos em relação ao tempo. Afinal, parece ontem que estávamos fazendo nossos votos de ano novo.

Lembro quando era pequena, como demorava a chegar às férias, parecia que elas não vinham nunca. Hoje não sei se é nossa rotina mecânica ou a internet que fez tudo mudar. Queremos fazer tantas coisas que nunca temos tempo.

Sendo assim, ele, o tempo, se tornou um dos recursos mais importantes que temos e podemos oferecer. Saber administrá-lo se tornou prioridade tanto na vida pessoal quanto profissional.

Para entender melhor esse tema tão relevante, pesquisei e descobri que na antiga Grécia sabiamente eles possuíam duas palavras para explicar melhor o que é tempo. Uma é usada para expressar a realidade e a outra para experiência.

Cronos e Kairos

Chamamos de Cronos o tempo que podemos mensurar quantificar. É finito, metódico, controlado igual para todos, trabalha de forma linear, assim como um dia tem 24 horas, a semana 7 dias e assim por diante.

Já Kairos é conhecido como o momento certo e oportuno. Este termo teria surgido a partir de um personagem da mitologia, onde Kairós era filho de Cronos, deus do tempo e das estações. Ao contrário de seu pai, Kairos acreditava que o tempo não precisava ser cronometrado, as coisas podem acontecer sem hora marcada, são as oportunidades e surpresas. O foco está na qualidade do momento.

Profissionalmente, Cronos é representado através da administração do tempo. É a realidade do dia dia . Somos frequentemente lembrados disso através da burocracia, processos planejamentos e metas. Semanalmente encontramos novos cursos e artigos comprovando que se você souber planejar, ter metas claras, foco e saber delegar, suas chances de êxito profissional aumentam consideravelmente.

Já Kairos poderia ser encontrado no que a psicologia moderna chama de estado de flow. Se algum dia você já começou a trabalhar de forma tão concentrada e focada, que de certa forma saiu de si, você sabe do que estou falando. É aquele dia que você produz tão bem e rápido que nem percebe o tempo está passando, o típico (ou não tão típico) dia que você terminou todas as suas tarefas antes das três da tarde.  É quando o tempo trabalha a seu favor e não contra você.

Duas formas de olhar o mesmo sujeito: o tempo. E será que é possível usar os dois, ao mesmo tempo, a nosso favor? Pode não ser fácil fazê-los caminharem juntos em harmonia, mas sim, é possível aproveitar o que de melhor os dois tem a oferecer.

Se sim, como?

Muitas vezes a não sincronicidade de Cronos e Kairos acabam gerando a famosa ansiedade. E, como lidar com isso?

Dalai Lama falou uma vez que:

“As pessoas perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem dinheiro para recuperar a saúde”.

Ou seja, já que não é possível fugir do Cronos, podemos dar atenção a pequenos detalhes do nosso dia que tornarão nossa vida mais plena e feliz.  Viver a vida de uma maneira tranquila e consciente é, de certa forma, transformar Cronos em Kairos.

E mais, para conseguir a plenitude em nossa vida pessoal é necessário se conhecer e não deixar de usar as mesmas dicas que aprendemos sobre a administração de tempo:

  • Priorizar o que é importante para você, e não para agradar o outro;
  • Ter metas claras, aonde quer chegar;
  • Planejar e mentalizar como irá atingir as metas estipuladas;
  • Crie hábitos e seja disciplinado. É muito fácil se sabotar;
  • Aprenda a delegar as responsabilidades que não são suas;
  • Busque ajuda quando necessário. Ninguém nasceu sabendo tudo;

E lembre-se que cada um tem seu caminho, pare de se comparar com os outros. Precisamos do nosso tempo para amadurecer e analisar os fatores ao nosso redor. Não é porque você chegou aos 30 e se ‘sente perdido’ que isso significa que você seja um fracassado. Longe disso. São várias as histórias de pessoas que começaram suas trajetórias fora do ‘tempo comum’ e mesmo assim são muito bem sucedidas.

A história de Tamara Mellon

Gosto muito da história da Tamara Mellon. No início da década de 90 ela era uma das editoras da revista Vogue, nessa época conheceu um sapateiro de muito talento e se aproximou para investir em sua linha de sapatos. Sua vida pessoal estava um caos, meses depois ela foi mandada embora da revista e se internou em uma clínica de reabilitação. De volta a rotina decidiu lançar e abrir uma loja de sapatos em um dos bairros mais nobres de Londres com o seu sócio, aquele sapateiro talentoso, seu nome: Jimmy Choo.  Em 2004 a marca foi vendida por mais de 100 milhões de euros

Para concluir: descobrir e entender a diferença entre Cronos e Kairos é muito útil em nossa rotina diária. Ajuda a enxergar a oportunidade quando ela aparecer, principalmente a lidar com os imprevistos e frustrações que poderão surgir.

Acredito que para viver uma vida de Kairos é necessário respirar e relaxar. Assim transformamos tarefas chatas e complicadas de nosso cotidiano em algo divertido e criativo. Através desta simples mudança de perspectiva, começamos a ver como nós também podemos viajar através do tempo, e como podemos nos conectar com as lembranças agradáveis de nosso passado e como desejamos estar no futuro.

Comentários (1)

    Deixe um comentário

    Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

    ×
    Ei! Se precisar de algo, estamos aqui pra te ajudar! :)