autoconhecimento

O que são Inner Skills e quais seus benefícios? 

Certamente você já ouviu falar sobre o que são hard e soft skills.

As Hard são competências técnicas como graduação, pós graduação, curso de idiomas, Excel, Word, entre outros cursos técnicos. 

Já as Soft são habilidades comportamentais como a capacidade de trabalho em equipe, comunicação empática, resiliência, criatividade, liderança e pensamento crítico.

Sabendo o que significam fica mais fácil de desenvolvê-las, não é mesmo?

Nem sempre! 

Saiba mais em >>>>>> Do mundo VUCA ao BANI: a importância das hard e soft skills

Muitos aprendizados em nossa vida são resultados do autoconhecimento, ou seja, vem de dentro para fora. 

É aí que te apresento as Inner Skills.

É a partir delas que conseguimos impulsionar as outras competências.

O termo ainda é novo no Brasil, mas, devagar, está ganhando espaço nas empresas, especialmente entre as lideranças com ampla experiência no mercado.

O autoconhecimento a as Inner Skills

Podemos dizer que a base das Inner Skills é o autoconhecimento. 

A partir dele, cada pessoa passa a entender melhor sua própria mente, emoções e sentimentos, pilares importantes para se conhecer melhor, ter uma vida com mais propósito e tomar decisões mais conscientes e assertivas na vida.

As Inner Skills estão diretamente ligadas à autoconsciência e ao controle de nossas ações. 

Ou seja, podemos praticá-las mesmo estando sozinhos.

Desenvolver o autoconhecimento é o pontapé inicial para identificar eventos intrapessoais e saber como lidamos com cada um deles. 

Sem esse ‘olhar para dentro de si’ é, praticamente, impossível desenvolver as Inner Skills, seja pessoalmente ou no trabalho. 

O papel das Inner Skills na liderança 

Empresas e lideranças podem e devem incentivar o desenvolvimento das Inner Skills.

Práticas positivas como momentos de meditação, sessões de autoconhecimento e terapias individuais ou em grupos são alguns exemplos de ações. 

Quando pessoas colaboradoras se sentem fortalecidas internamente, elas mostram mais condições de impulsionar boas mudanças a favor do seu trabalho e dos negócios. 

Entretanto, sabemos que desenvolver as Inner Skills dependem muito mais do próprio indivíduo do que qualquer incentivo externo.

Por isso, motivar essas habilidades intrapessoais não é uma tarefa fácil. 

É necessário que as lideranças tenham cuidado redobrado na avaliação do comportamento das pessoas que integram a equipe.

Pode também disponibilizar um acompanhamento mais personalizado a fim de identificar quais são as Inner Skills de cada indivíduo. 

Em linhas gerais, o principal incentivo da liderança é criar um espaço propício para o autoconhecimento das pessoas colaboradoras, oferecendo ferramentas que ajudem no desenvolvimento das habilidades de Inner Skills. 

As Inner Skills e a saúde mental no trabalho

Mesmo sendo um termo ainda pouco explorado no mercado, os benefícios das Inner Skills se mostram claramente notáveis por quem busca desenvolvê-las ao máximo.

Quando entendem melhor sua própria mente e pensamentos, profissionais de uma mesma empresa tendem a conviver harmoniosamente e com mais bem-estar.

Assim, evitam conflitos desnecessários pela falta de comunicação ou capacidade de resolver problemas que possam acontecer durante a rotina de trabalho.

Com relacionamentos mais estruturados e sustentáveis, o trabalho em equipe se torna mais prazeroso e as companhias apresentam ganhos crescentes de desempenho e produtividade. 

Isso acontece pela melhor gestão interna individual e o consequente dinamismo aperfeiçoado entre todos os membros da empresa.

No ambiente de trabalho, as Inner Skills são habilidades essenciais para uma melhor saúde mental.

A Síndrome de Burnout, distúrbio emocional ocasionado pela sobrecarga de trabalho, é um exemplo de problema que pode ser vencido ou evitado pelas pessoas que desenvolveram suas Inner Skills. 

Afinal de contas, muitas vezes é o pouco autoconhecimento e a baixa capacidade de identificar limites que fazem com que as pessoas tenham rotinas exaustivas de trabalho. 

Nesse sentido, as Inner Skills ajudam as pessoas a terem entendimento próprio de como gerir o trabalho de forma saudável e com menos ansiedade e estresse. 

Exemplos de Inner Skills para aplicar profissionalmente

É fácil perceber a importância das Inner Skills quando concluímos que elas são um canal para aumentar nossas habilidades profissionais.

Abaixo, alguns exemplos de Inner Skills que podem impactar sua vida profissonal:

Consciência

Significa ter visão clara do que é certo e errado.

Ajuda a perceber se você está no lugar adequado e tendo as atitudes corretas.

Ela contribui para tomar decisões e perceber se as ações estão alinhadas com seus princípios e valores.

Autoconsciência

Existem algumas definições possíveis, mas, para diferenciar da “consciência”, podemos dizer que é a capacidade de você autoperceber, compreender o que e porque você estaria sentindo algo e qual o impacto disso em suas ações.

Desapego

Entender que existem coisas que não são para você e que a busca frenética por elas te deixará improdutivo e estressado.

Não se limita às coisas materiais ou resultados imediatos, mas também é ter desapego das suas ideias, de ter sempre razão ou ter uma opinião imutável sobre tudo.

Aprender a ouvir o outro de verdade, agindo empaticamente, também potencializa essa competência.

Percepção

Capacidade, muitas vezes subjetiva, de fazer a leitura e interpretação das situações e do ambiente.

Também tem a ver com a capacidade de buscar a percepção genuína das intenções do outro, sem julgamentos enviesados.

Apesar do ambiente e as pessoas pertencerem aos fatores exteriores, essa capacidade é totalmente interna e depende da visão individual do mundo e de si mesmo.

Gratidão

Receber e acolher positivamente o bem, mesmo nas situações adversas.

Ter gratidão com as situações que acontecem e entender que tudo tem seu momento adequado.

Ser grato pela vida, oportunidades e aprendizados, mesmo que dolorosos.

Concentração

Ter foco naquilo que é importante sem deixar que o exterior atrapalhe.

É estar em sua própria presença e conseguir dar atenção ao que vale a pena nos momentos adequados.

Essa habilidade potencializa de algumas Hard Skills.

Outras possíveis Inner Skills

A lista pode ser mais extensa, principalmente se considerarmos algumas que  são tratadas como Soft Skills.

  • Abandonar sistemas de crenças que prejudicam;
  • Autodesenvolvimento;
  • Autoestima;
  • Autoliderança;
  • Autorrealização;
  • Bom acesso à memória;
  • Bom senso e coerência;
  • Compaixão;
  • Coragem;
  • Discernir o importante do menos importante;
  • Disciplina;
  • Força de vontade;
  • Honestidade e ética;
  • Mudança de atitudes;
  • Obter insights e gerar ideias;
  • Ouvir empaticamente;
  • Percepção de necessidades do corpo;
  • Persistência;
  • Resiliência;
  • Responsabilidade pessoal;
  • Tomada de decisão consciente.

Sem sombra de dúvidas é inevitável associar as Inner Skills com as Soft Skills, correto?

Isso acontece pois, historicamente, muitas vezes as Soft Skills são subjetivas.

Por serem bastante vinculadas ao relacionamento humano, muitos estudiosos da área têm destacado um subgrupo delas e as vem chamando de Social Skills, que são as habilidades mais direcionadas na interação e comunicação com os outros.

Na verdade estas habilidades sociais estão contidas no grupo das Soft.

Daí surge a dificuldade de entender a diferença entre elas e as Inner Skills que são ainda mais subjetivas e abstratas.

Além da diferença ser muito sutil, na absoluta maioria das vezes as habilidades internas interagem diretamente com as Soft Skills e, especialmente, com as Social Skills.

Entendo que não é importante tentar rotular ou classificar essas competências, buscando segregar quais seriam aplicáveis em cada grupo conceitual.

A discussão não é sobre julgar e revisar cada uma das Soft Skills para decidir como elas deveriam ser nominadas, mas sim, buscar entender se as principais habilidades desejadas nos profissionais não seriam mais bem desempenhadas se, antes, não forem desenvolvidos o autoconhecimento.

E aí, entendeu um pouco mais sobre o que são as Inner Skills?

Agora já pode dar início a alguns projetos corporativos que facilitem o desenvolvimento dessas habilidades por meio de ferramentas, como cursos, palestras, ações coletivas e até individuais, bem como sessões de autoconhecimento. 

E aproveitando que você está aqui, no Blog da Profissas,  reforço o convite para continuar acompanhando nossas redes sociais, pelo LinkedInInstagram e Spotify.

Lembrando que a Profissas oferece cursos atualizados e treinamentos para que a sua empresa esteja alinhada com as mudanças no mundo corporativo, especialmente quando o assunto é Diversidade, Inclusão, Liderança e Habilidades Humanas. 

Comentários (0)

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *