Carreira

Nômade Digital: entenda o que é e como se tornar um

Muitos profissionais abandonam os alicerces da rotina tradicional de trabalho para adotar um verdadeiro estilo de vida instável e desafiador, mas muito mais instigante, moderno e confortável. Poucas são as modalidades de trabalho que se encaixam tão bem nessa descrição quanto a do nômade digital.

Para nossa época, trata-se de uma relação peculiar entre vida profissional e pessoal, que altera drasticamente a ideia tradicional de trabalho perfeito. Isso porque, ao longo de décadas, fomos ensinados a acordar cedo, trabalhar em tempo integral em um escritório e descansar para realimentar o sistema no dia seguinte.

O surgimento da possibilidade de atuar como nômade digital deve-se ao novo contexto tecnológico em que vivemos, no qual a internet tornou-se o centro das relações interpessoais e criou um novo jeito de pensar o trabalho. O melhor de tudo isso é que se tornar um nômade é mais simples do que parece.

Ficou interessado? Acompanhe os próximos tópicos para saber exatamente o que é um nômade digital, quais são as carreiras ideais para quem quer se tornar um e quais são os principais passos dessa jornada. Boa leitura!

Afinal, o que é um nômade digital?

Se um trabalho exige uma ininterrupta jornada de viagens, mas não precisa da internet, trata-se de um trabalho nômade, mas não digital. Já se um trabalho é voltado exclusivamente para o mundo online, mas não exige constantes deslocamentos, trata-se de um trabalho digital, mas não nômade.

O nômade digital reúne ambas as características: é o profissional que não conta com um local fixo de trabalho e tem como componente básico do seu serviço o acesso à internet.

Isso significa que você, como nômade digital, pode trabalhar em um café em Barcelona, em uma pousada em Taiwan ou em um espaço de coworking em uma capital brasileira, desde que tenha acesso a uma internet rápida e à infraestrutura necessária para fazer seu trabalho da melhor forma possível.

Quais são as carreiras para quem quer ser um nômade digital?

Não há barreiras para quem quer ser nômade digital, uma vez que são inúmeros os trabalhos que podem ser realizados por meio da internet. Nesse sentido, para se aventurar no nomadismo, o primeiro passo é buscar um trabalho alinhado a esse estilo de vida.

Abaixo, reunimos em três categorias os principais meios de ganhar dinheiro atuando como nômade digital.

Freelancer

O trabalho freelancer é uma das modalidades mais exploradas quando se pensa em atuar como nômade digital, pois ambas as atividades têm características semelhantes: ausência de horários rígidos, locais de trabalho flexíveis e fontes de renda diversificadas.

Devido a isso, para quem já atua como freelancer, dar o pontapé inicial na vida de nômade digital torna-se muito mais simples. Entre as carreiras em que um nômade digital pode atuar como freelancer, destacam-se as áreas de TI (engenharia de softwares, programação etc.), produção de conteúdo, tradução, marketing e design.

Trabalho remoto

De alguns anos para cá, empresas de diferentes nichos perceberam que muitos de seus cargos internos poderiam ser desempenhados fora do escritório, por meio da internet. Isso significa que é possível continuar fazendo o mesmo trabalho de maneira remota.

Se a sua empresa não está disposta a investir nessa possibilidade, você pode avaliar vagas em outras empresas que permitem o trabalho remoto e, assim, dar início à sua vida de nômade digital.

Empreendedor

Fundar sua própria empresa, de modo que você consiga gerenciar tudo por meio do computador. Essa é a ideia de trabalhar como um nômade digital empreendedor.

Nessa categoria, você encontra professores (que promovem cursos livres), vendedores de produtos sem estoque, escritores, entre outros profissionais.

Naturalmente, será necessário se deslocar a determinados órgãos públicos no início do processo para se regularizar e conseguir os benefícios de obter um CNPJ, por exemplo. Além disso, alguns empreendimentos exigem sede fixa, por isso é importante pesquisar e se planejar para não ter que lidar com barreiras a esse estilo de vida.

No longo prazo, a ideia é que você possa viajar o mundo e gerenciar o seu negócio com alguns cliques.

Como se tornar um nômade digital?

Está convencido a aderir ao estilo de vida de um nômade digital? A seguir, separamos algumas dicas para você conseguir atingir esse objetivo corretamente.

Faça bons investimentos em tecnologia

Com a adoção de equipamentos de qualidade, é possível evitar problemas que poderiam comprometer o seu trabalho e, consequentemente, a renda gerada para manter a rotina de viagens, alimentação, hospedagem, entre outras prioridades.

Por isso, esse é um ponto importante a ser considerado. Investir em boas marcas de notebook, fones de ouvido, microfones ou qualquer outro item exigido pelo trabalho que você faz é o ideal para não precisar recorrer frequentemente à manutenção e chegar ao ponto de perder clientes por conta desse tipo de transtorno.

Busque parcerias com empresas do ramo

Você conhece as empresas e pessoas que podem estar interessadas no seu serviço? Atenção a esse ponto, pois construir um network qualitativo (e não meramente quantitativo) é uma peça-chave para garantir clientes em longo prazo.

Isso é ainda mais fundamental se você não tiver um vínculo com uma única empresa. Nesse caso, ser conhecido pelas pessoas certas vai ser a estratégia para continuar no nomadismo. Portanto, mantenha-se ativo no LinkedIn e em grupos de Facebook e busque estabelecer novos contatos.

Crie um portfólio profissional

Esse é outro ponto importante para quem pretende se estabelecer na vida de nômade digital como freelancer, fotógrafo, desenvolvedor de sites, produtor de conteúdo para web etc. Selecionar os melhores cases e reuni-los em uma página dedicada à exposição do seu trabalho faz a diferença, especialmente quando bem-feito.

Vale lembrar que é importante manter o portfólio atualizado, funcional e alinhado às técnicas de SEO para garantir um bom ranqueamento em sites de busca.

Organize-se financeiramente

A organização financeira é um dos pontos cruciais a serem resolvidos antes de se aventurar na vida de nômade digital.

Isso acontece por motivos simples: você vai precisar deixar bens para trás, encerrar contratos, certificar-se de que não terá problemas fiscais dali em diante e garantir que terá acesso ao seu dinheiro independentemente de onde estiver.

Ademais, guarde uma quantia equivalente a 6 meses de despesas antes de ir para o primeiro destino. Isso é importante porque você pode não gerar a renda esperada no início.

Comece com experiências ocasionais

Antes de se planejar para ir a destinos mais distantes ou intensos, pegue leve consigo mesmo e veja como você se sai em viagens mais curtas e próximas de onde você mora atualmente. Afinal, verdade seja dita: a vida de nômade digital não é para todos.

Não são todos os profissionais que estão, de fato, dispostos a largar a sua rotina tradicional e partir para essa jornada solitária e desafiadora. Portanto, certifique-se de que esse não é um desejo passageiro antes de embarcar em um voo com escalas em diversos países.

Agora você já tem em mãos as principais informações sobre como se tornar um nômade digital. Lembre-se de que esse estilo de vida pressupõe disciplina e organização para obter sucesso na jornada, principalmente se você deseja expandir as suas oportunidades em uma área totalmente diferente.

Se você gostou de saber um pouco mais sobre o nomadismo digital, vai adorar conhecer os conselhos e histórias dos 10 dos principais nômades brasileiros!

 

Esse post é resultado da parceria da Profissas com a Rock Content. Para conhecê-los melhor é só clicar aqui.

Comentários (0)

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

×
Ei! Se precisar de algo, estamos aqui pra te ajudar! :)