Futuro do trabalho

Metaverso no RH: conheça as mudanças, impactos e desafios nas empresas

Humanizar o RH e trazer mais proximidade entre as pessoas colaboradoras são temas cada vez mais recorrentes nas empresas.

O RH Ágil é uma prova de que esse processo vem se tornando crescente e presente.

No meio de tudo que se tem falado e de tudo que temos visto, o Metaverso vem ganhando mais força dentro das organizações  e consequentemente dentro do RH.

Já imaginou realizar entrevistas virtuais, através de plataformas online? Ou quem sabe promover uma gestão de equipe à distância, numa sala virtual?

Essas e outras funcionalidades são possibilidades que o Metaverso pode proporcionar ao RH, num futuro mais próximo do que imaginamos.

Mas como é possível humanizar o RH e adentrar em uma fase de mudanças disruptivas desse setor?

Primeiramente, é fundamental a criação de ambientes virtuais de troca, onde o colaborador se sinta acolhido e a empresa tenha liberdade para experimentar novas estratégias.

Pra isso é fundamental que a tecnologia seja aliada com a mudança na cultura da organização, até mesmo para que a empresa se diferencie da concorrência e saia na frente na era digital.

Mas o que é Metaverso?

Esse conceito foi criado na década de 1980, com o livro “Snow Crash”, mas só ficou popular após a mudança do nome da empresa do Facebook para Meta, em 2021.

Metaverso é uma realidade virtual, na qual é possível interagir com outras pessoas e ter uma experiência real, num ambiente simulado.

Colocando em prática,  o Metaverso vai proporcionar ao indivíduo usuário uma sensação de imersão em outro espaço.

Ou seja, a proposta envolve um nível mais profundo de interação e diálogo entre pessoas, por meio de avatares.

O objetivo é imergir em ambientes artificiais, para entrar em contato com empresas, realizar compras, participar de reuniões, etc.

É uma tecnologia cara, muito usada no mundo dos games, mas que vem sendo muito discutida e estudada para que chegue em outras áreas como o RH por exemplo, muito forte também dentro de Recrutamento e Seleção.

É o chamado Metaverso Empresarial.

O Metaverso Empresarial exige uma mudança na estrutura das empresas.

Com isso,  modelos de trabalho mais colaborativos e menos hierárquicos ganham força.

Além disso, a entrevista de emprego, provas e dinâmicas em grupo podem ocorrer virtualmente.

Porém, essas e outras mudanças terão de ser adaptadas tanto pelas empresas, quanto pelos funcionários.

Afinal de contas, a imersão ao Metaverso demanda uma série de dinâmicas sociais e condutas novas.

Nesse pacote de boas práticas, devem ser inseridos padrões de socialização, normas de etiqueta e definições sobre o avatar.

A empresa é a responsável pela regulamentação e fiscalização dos ambientes para mitigar casos de assédio, invasão de privacidade e saúde no trabalho.

No Brasil, ainda não há uma regulamentação específica para o trabalho no Metaverso.

Sendo assim, é dever das organizações se munirem de informações acerca desse assunto, sobretudo quando se trata de Metaverso no RH.

O importante é que, mesmo que o Metaverso ainda não seja uma realidade palpável para alguns modelos de negócio, ele é visto como algo muito vantajoso.

Para isso, é necessário investir em inteligência artificial e em tecnologia de ponta, para garantir que a empresa tenha acesso a essa nova era e se destaque.

Mas e no RH? O que muda no Metaverso?

Falando de recrutamento e seleção, o Metaverso é capaz de modificar a experiência do candidato que está vivendo um processo seletivo.

Ao promover uma abordagem diferenciada, a empresa é vista de outra forma, tanto pela equipe, quanto pelos clientes.

Além disso, ela irá atrair pessoas candidatas mais bem preparados e alinhados aos objetivos.

O Metaverso consegue proporcionar uma melhoria na construção da estratégia de employer branding, transformando a relação entre o público, marca e profissionais.

Ele vem para desburocratizar determinadas tarefas do setor e contribuir não só para a mudança no recrutamento e seleção, como também na gestão do RH como um todo.

Vai ser possível por exemplo ampliar a conexão entre os times, implementar uma cultura de feedback e melhorar a comunicação interna.

Trazendo pra área de diversidade, o Metaverso pode ajudar na inclusão de pessoas com pouca mobilidade ou deficiência.

Além disso, o time poderá se sentir mais acolhido e engajado em suas tarefas.

No Metaverso, a linguagem de libras se torna clara, possibilitando um acolhimento para profissionais surdos e mudos.

Hoje na empresa Meta, as pessoas da equipe utilizam óculos de realidade virtual e são transportadas para salas virtuais onde realizam todas suas atividades e funções.

Cada um possui um avatar que interage uns com os outros indivíduos e com os computadores.

Resumindo, o Metaverso no RH vem para fazer com que as empresas que desejam ter novas alternativas para seus processos internos estejam cada vez mais dentro do mundo tecnológico e prontas para essa tendência que se torna mais presente a cada dia.

O objetivo é fazer tudo isso com inovação, mas sem perder o foco no bem estar da pessoa colaboradora.

Não só o RH, mas todo mundo corporativo está evoluindo e cabe as empresas e cada colaborador estar aberto para acompanhar essa evolução, essa nova realidade.

E aí, preparado para criar seu Avatar?

Comentários (0)

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *