Freelancer

4 dicas fundamentais para aumentar a produtividade no trabalho freelancer

A realidade de um profissional freelancer é, definitivamente, desafiadora. Isso não significa, porém, que seja ruim ou que não valha a pena tentar: muito pelo contrário!

Pessoas que escolhem trabalhar de maneira autônoma vivem frente à uma carreira cheia de possibilidades. O segredo é manter um estilo de vida baseado em muito planejamento e organização para que, dessa forma, você se sinta seguro em sua realidade de trabalho da mesma forma que empregados “formais” se sentem.

Além dos dois pontos que já foram adiantados por aqui, existem outras práticas fundamentais para que a produtividade no trabalho freelancer faça parte da rotina. Quer saber quais são eles? Fique atento ao texto de hoje!

Os desafios do profissional freelancer

Por mais que agora a palavra “freela” seja usada de maneira universal e muito frequente, é possível dizer que esta modalidade de trabalho existe há muitos e muitos anos, porém com outra terminologia.

Os autônomos existem desde que o mundo é mundo e, mesmo com o passar das décadas e a mudança na realidade da nossa sociedade, os desafios de quem opta por abrir mão de uma rotina profissional tradicional são, em sua essência, praticamente os mesmos.

Depois de definir que você pode trabalhar como freela – não são todas as carreiras que permitem o feito — podem surgir muitas dúvidas antes de oficializar para si mesmo e para os outros a decisão de “largar o escritório”.

Existem perguntas que tradicionalmente passam pela cabeça de alguém que nunca experimentou de verdade o trabalho integral de freela. Você já pode até fazer alguns bicos por aí, porém a realidade de uma pessoa que abandona a carteira assinada e toda a segurança da CLT e segue rumo ao nomadismo digital é bem diferente.

Alguns questionamentos que podem amedrontar quem trabalha como freela ou ainda não começou, mas tem interesse, são os seguintes:

  • será que vou conseguir trabalhar de casa?;
  • como conquistar e fidelizar clientes?;
  • eu sou focado o suficiente?;
  • como anda meu senso de organização?;
  • e se eu “perder” todos os meus freelas amanhã?;
  • viver de freela é um trabalho muito inseguro?;
  • como posso melhorar minha produtividade?

1. Tenha a organização como base

Um dos pilares responsáveis por manter a produtividade em alta é a organização.

A liberdade de poder definir com muita flexibilidade suas próprias entregas pode parecer extremamente tentador, porém, quando a prática sai de controle, a imagem do freelancer pode ser comprometida.

Pense no seguinte exemplo: um freela não tem a quem responder caso atrase alguma entrega ou se perca no calendário (salvo o cliente, obviamente). Legal, não é mesmo?

Nem tanto! Se algo der errado, você será a pessoa que vai assumir a responsabilidade. Imagine como o cliente vai se sentir em fechar um prazo, pagar pelo seu trabalho e não receber o produto na data estipulada.

Quando o deslize é frequente, então, a relação é ainda mais enfraquecida e pode até mesmo resultar na perda de interesse por parte do cliente.

O exemplo dado anteriormente é apenas um dos casos onde uma falta de organização pode prejudicar o freelancer de maneira muito “fácil”. Por isso, é importante prezar por hábitos que impeçam esses imprevistos de se tornarem recorrentes.

Faça um calendário

Calendários são sempre uma ótima opção, sejam eles no computador/celular ou em um caderno ou agenda. Dessa forma, você terá uma visão estratégica da sua semana e conseguirá antecipar a entrega de demandas quando for possível.

Além disso, um calendário permite que o trabalho não se acumule tão facilmente e que o profissional não aceite mais demandas do que consegue, já que terá uma noção dos prazos e, dessa forma, conseguirá organizar o fluxo de trabalho diariamente.

Coloque tags na sua caixa de e-mail

O GMail tem um recurso muito interessante para quem precisa se organizar entre vários e-mails (ou até para quem não recebe tantos assim, mas preza por uma caixa de entrada harmônica).

As tags, que também são chamadas de “marcadores”, servem para categorizar e-mails e agrupá-los a partir dos temas personalizáveis. Separe sua caixa de entrada entre e-mails pessoais, reuniões ou calls (caso elas existam), freelas por cliente, assuntos acadêmicos, entre outros.

É possível filtrar o e-mail para que ele desapareça da caixa de entrada principal logo ao chegar. Faça isso com aqueles que não são tão importantes e podem ser deixados para uma leitura posterior.

2. Defina horários para trabalhar

Uma das práticas mais importantes para aumentar a produtividade no trabalho freelancer é não se aproveitar demais das liberdades do home office e tentar “tradicionalizar” o ambiente de trabalho ao máximo.

É importante que você se sinta fora da zona de conforto ao trabalhar. Caso contrário, todo minuto pode ser a hora perfeita para checar o celular e navegar pela internet por mais tempo do que o planejado ou até mesmo dar uma pausa para resolver problemas cotidianos da casa ou coisas pessoais.

Lembre-se que estar em casa não deslegitima de forma alguma o seu trabalho. Uma forma de levar a sério as tarefas, mesmo que você trabalhe diretamente da sua cama, é estabelecer horários de trabalho fixos para os freelas.

Não precisa radicalizar, afinal “fazer o próprio horário” é uma das maiores vantagens de ser autônomo, mas estabelecer para si um período de concentração é imprescindível para ser mais produtivo. O Webinar produzido pela Comunidade Rock Content dá algumas dicas sobre o assunto e vale a leitura!

Depois de selecionar o período de hora em questão, avise para aquelas pessoas que podem precisar de você durante o dia. Algo muito frequente na realidade de freelancers, principalmente aqueles que ainda não tem muito tempo de experiência, é lidar com familiares/amigos/pessoas em geral.

Nem todo mundo entende que home office é trabalho do mesmo jeito, então pode acontecer da sua mãe te interromper algumas vezes pedindo aquele favorzinho ou do seu amigo te mandar mensagens sem parar, fazendo com que a concentração diminua.

O esclarecimento é importante para que, dessa forma, você seja respeitado assim como pessoas que têm empregos “tradicionais”, afinal ninguém fica ligando toda hora para aquele primo que trabalha em um escritório, não é mesmo?

3. Invista em um bom home office

Por mais que a ideia de trabalhar de dentro do quarto seja muito legal e que só de imaginar em passar tardes e mais tardes produzindo diretamente do sofá da sala te encha os olhos, seu corpo (e a mente também) não aguentarão um período muito grande ao desempenhar atividades de trabalho contínuo de maneira irregular.

Por isso, é importante investir em um home office de qualidade. Não é preciso gastar muito para isso e transformar um cômodo em um escritório! Práticas simples já podem te ajudar a melhorar a produtividade e, de tabela, preservar o corpo e a mente.

Comece com a aquisição de uma cadeira de qualidade. É importante que ela seja de um modelo anatômica e te proporcione o maior conforto possível, já que você vai passar longos períodos do dia trabalhando.

Além disso, coloque a escrivaninha ou mesa de trabalho em um local que receba grande quantidade de luz natural. A iluminação artificial prejudica a qualidade da visão e também é responsável por deixar uma pessoa mais desconfortável e cansada facilmente.

Se for possível, invista em equipamentos complementares. Um mouse, teclado e suporte para o notebook (quando for o caso), amortecedor para o pulso e suporte para os pés são infalíveis.

4. Estabeleça metas e cumpra-as

Pense em um prazo interessante para que as metas sejam estabelecidas. Elas podem ser semanais, quinzenais, mensais e até mesmo semestrais, dependendo do tamanho.

Trabalhar com metas pode parecer algo chato e altamente relacionado ao que você quer esquecer do seu trabalho antigo, porém, quando elas são bem pensadas e aplicadas, podem ser uma das melhores soluções para dar um up na produtividade.

Pense inicialmente na sua maior necessidade. Você precisa escrever mais? Precisa melhorar algum aspecto na qualidade do seu trabalho? Tem alguma característica pessoal que te impede de conquistar mais clientes? Quer aprender alguma habilidade nova? Qual é o valor pretendido por você no final do mês? Tem alguma viagem chegando?

A resposta para essas perguntas já funciona como o estabelecimento de uma meta. Veja como elas podem ser transformadas:

  • preciso escrever mais. Dessa forma, minha meta é entregar 30% a mais do que eu entrego atualmente;
  • tenho erros constantes de concordância. Para resolver isso, vou ler 2 livros de gramática que falam sobre o assunto até o final do mês e praticar ao fazer 2 produções de teste;
  • minha timidez me impede de correr atrás de clientes. Sabendo disso, todos os dias de manhã eu vou falar no espelho e treinar a oratória comigo mesmo e praticar a habilidade de conversar estrategicamente;
  • preciso tirar 3 mil reais por mês para me sustentar. Para isso, preciso fazer x textos mensalmente;
  • quero ir para Londres no final do ano. Tenho seis meses para juntar x reais que, convertidos em freelas, se transformam em x artigos;
  • preciso aprender habilidades novas de forma rápida para me especializar ainda mais no meu trabalho. Dessa forma, posso assistir vídeos para melhorar essa característica que atualmente não anda muito bem.

As metas não precisam ser planejadas de maneira extremamente profissional. Veja cada uma delas como um objetivo que você quer muito realizar.

A produtividade no trabalho freelancer, quando colocada em prática de maneira inteligente, pode se transformar em uma tarefa prazerosa e não tão difícil quanto pode se pensar.

E, ao ser produtivo, todo o resto flui! Tenha certeza que você vai se sentir ainda mais feliz e realizado em poder trabalhar enquanto freela.

Se você gostou desse artigo,conheça mais de 100 aplicativos e ferramentas para facilitar seu trabalho!

Esse texto foi escrito pela Rock Content, numa parceria com a Profissas. Se quiser conhecer um pouquinho mais sobre eles, é só acessar este link 🙂

Comentários (0)

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

×
Ei! Se precisar de algo, estamos aqui pra te ajudar! :)