Vida

10 histórias em quadrinhos que você precisa ler se quiser aprender alguma coisa sobre a vida

primeira tira turma da monicaNo dia 30 de janeiro o Brasil comemora o Dia Nacional da História em Quadrinhos, que é a grande paixão de muita gente – e não sem razão. Além de ser entretenimento dos bons, é arte, conta histórias, distrai a mente e, com sorte, uma HQ também pode nos ensinar alguma coisa sobre a vida.

Afinal, tudo depende do olhar que a gente dá às oportunidades de aprendizado que nos cercam…

Para comemorar o Dia Nacional da História em Quadrinhos tentei separar 10 HQs que você precisa conhecer se quiser, realmente, trazer ensinamentos da arte para a vida.

Para filtrar ainda mais esse grande e maravilhoso universo foquei em falar apenas dos quadrinhos nacionais, que são tão instigantes e excelentes quanto os produzidos lá fora. 

A dica é: leia as histórias abaixo com o coração aberto para absorver de todas elas o melhor que elas podem lhe dar. E siga mais, leia mais e aplauda mais os quadrinhos nacionais, que têm muita qualidade e merecem fãs amorosos como nós. 🙂

10 HQs para 10 aprendizados

Aliás, se tem uma coisa da qual o brasileiro pode se orgulhar bastante é de saber fazer quadrinhos. Dá só uma olhada nessa seleção que fiz with a little help from my friends:

1. Turma da Mônica (Maurício de Sousa)

primeiro gibi monicaNão dá pra falar de quadrinhos nacionais sem citar a Turma da Mônica, que está longe de ser a única referência de HQ que a gente tem mas, inegavelmente, é a que inspirou muita gente a seguir por esse caminho.

Além disso, Mônica e seus amigos estão entre a gente por mais de 50 anos, o que mostra que suas histórias encantaram várias gerações e continuam buscando, com sucesso, novos públicos (vide as revistinhas da Turma da Mônica Jovem).

As revistinhas do Maurício de Sousa não só são divertidíssimas – amo ler até hoje, com mais de 30 anos – como, também, são inspiradoras e cheias de lições para a vida.

O que você vai aprender com a história: se você nunca pegou uma HQ da Turma da Mônica eu não sei em que planeta você vive, mas se já sabe pelo menos do que se trata pode ver que as historinhas nos ensinam muito sobre amizades, relacionamentos e como, dentro dessas panelinhas, enxergar sempre o lado bom da vida.

2. Laços (Vitor e Lu Cafaggi)

lacos vitor cafaggiEm 2013 dois irmãos ilustradores de Belo Horizonte lançaram uma graphic novel inspirada na Turma da Mônica. Os irmãos eram Vitor e Lu Cafaggi e a história era “Laços”, um universo de tanta delicadeza dentro da linha de aventuras de Mônica e sua turma que o livro acabou se tornando um sucesso estrondoso e vai virar o primeiro filme live action (ou seja, com atores reais) da Maurício de Sousa Produções.

Na história o Floquinho, cachorro do Cebolinha, some – e o quarteto fantástico formado por ele, Cascão, Mônica e Magali se junta para encontrar o amigo de quatro patas.

O que você vai aprender com a história: qualquer informação seria spoiler, mas vamos dizer que o valor das amizades é um ensinamento primoroso neste livro.

3. Samurai Boy (Danilo Aroeira)

samurai boy danilo aroeiraNão poderia fazer uma lista de quadrinhos nacionais sem citar esse que eu – literalmente – vi nascer dentro da minha própria casa, pelas mãos do melhor ilustrador do mundo. <3

O Samurai Boy foi concebido como uma webcomic, ganhou um prêmio de revelação da internet do YouPix em 2013 e é um dos poucos quadrinhos que esteve em todas as edições da CCXP até agora, no Artist’s Alley brasileiro.

A história conta a vida de Hiko, um japonês que veio para o Brasil ainda bebê e que vive entre a cultura de seu país de origem, passada para ele através do seu pai, que é um samurai, e as amizades da nova casa, como a índia Xalua, o capoeirista Zumbi e, principalmente, seu fiel (e atrapalhado) escudeiro, Kitty, uma onça-pintada.

Uma das poucas webcomics do Brasil voltadas para crianças, O Samurai Boy foi feito sob medida para, também, encantar aos adultos que ainda cultivam, dentro de si, o espírito livre da criança que já foram.

O que você vai aprender com a história: que a humildade e o conhecimento são as armas mais poderosas que alguém pode ter se quiser fazer justiça – e as amizades e a família são os bens mais preciosos pelos quais vale a pena lutar.

4. O Despertar de Zé Fogueira (Rainer Petter)

despertar de ze fogueira rainer petterImagine encontrar uma câmera fotográfica que registra o passado e, assim, poder revisitar as memórias do que um dia você já foi? Esse é um presente do destino dado ao morador de rua Zé, que não tem nada no mundo além das suas lembranças – mas que, com o avançar do tempo, vão escapando por entre seus dedos.

A história de Rainer Petter fala sobre buscar as memórias que quase não existem ao mesmo tempo que convida o leitor a lidar com aquelas que nunca esquecemos – e que, por não serem tão boas, acabam virando um tormento.

O que você vai aprender com a história: basicamente, que nós somos o que fazemos hoje e fizemos por todos os anos de nossa vida até agora. E que, por serem parte de nós, as memórias são mais do que algo que a gente deva levar, bem, na memória, mas devem se transformar em legados para que outras pessoas também possam aprender com nossos acertos e erros.

5. Daytripper (Fábio Moon e Gabriel Bá)

daytripper fabio moonSabe aquela música que pergunta “o que você faria se só te restasse esse dia?”. É mais ou menos isso que Daytripper pretende mostrar: o que uma pessoa faz no dia em que o relógio da vida está predestinado a parar para sempre.

Essa HQ ganhou vários prêmios e nenhum deles é por acaso. A reflexão que a história nos trás sobre amor, amizade, tempo e morte é um dos maiores – e mais bem vindos – socos na cara que você vai receber nesse ano.

O que você vai aprender com a história: qualquer coisa mais do que a frase acima será um baita spoiler – então, apenas leia. 😉

6. Yeshua (Laudo Ferreira)

yeshua laudo ferreiraVocê já conhece Jesus, certo? O cara da Bíblia que diversas religiões anunciam como filho de Deus, salvador da Terra e muitos outros nobres títulos mais.

Mas e se Jesus fosse retratado como um homem comum? Como ele seria? O que traria de novidade? Será que acabaria virando um mártir do mesmo jeito?

É isso o que Laudo Ferreira pretende mostrar em três volumes com Yeshua, uma narrativa que retrata, literalmente, o homem por trás da lenda. O melhor é que você não precisa ter nenhuma religião específica para se encantar com o roteiro.

O que você vai aprender com a história: em tempos como os atuais é muito importante refletir não só sobre os ensinamentos de figuras ilustres, como é o caso de Jesus, mas também sobre as ações que tomariam sua versão humana. Além disso, verá que compaixão é uma palavra que precisa estar na ordem do dia.

7. De Noite Amanheço (Michel Ramalho)

de noite amanheço michel ramalhoSe você pudesse encontrar, depois de anos, um amigo de colégio, faz alguma ideia de como seria esse reencontro?

Para Nicolas, um encontro casual no meio da rua com um antigo colega acaba se tornando um convite para uma noite insana, com sexo, drogas e rock n’ roll (ou quase isso) que culminam em uma manhã seguinte cheia de ressaca moral. O que fazer quando enfiamos o pé na jaca com tudo e não conseguimos achar a saída para nossos erros? Será que amizades da juventude são feitas para durar por toda a vida?

O que você vai aprender com a história: que o conceito de “amor romântico” não é algo tão démodé quanto as redes sociais querem nos provar, mesmo que isso não seja exatamente aquilo que procuramos. E que amizades verdadeiras devem durar mais do que o “para sempre”.

8. Có (Gustavo Duarte)

có gustavo duarteCó é uma das melhores formas de entender que quadrinhos não precisam, necessariamente, ter diálogos para serem incríveis.

Em Có, que não tem absolutamente ~nenhum~ balão de fala, Gustavo Duarte junta narrativas um tanto quanto absurdas, como o ataque alienígena em um sítio e a morte visitando pássaros, para contar histórias bem-humoradas que chegam a uma reflexão um tanto quanto óbvia, apesar de nos esquecermos dela o tempo todo: o ser humano não é o centro da existência do universo. Nem de si próprio.

O que você vai aprender com a história: ela vai te lembrar que as coisas acontecem no universo por uma razão – ou várias razões – e é muito pouco provável que essa razão seja você. Por isso, Có é o soco na cara de quem quer se considerar mais do que qualquer outro ser vivo dentro do planeta em que vivemos ou qualquer outro nessa vasta existência.

9. Cosmogonias (Cadu Simões)

cosmogonias cadu simõesEssa é uma coletânea de histórias feitas pelo autor em 16 anos de carreira nos quadrinhos, que falam sobre a criação de maneira geral: do universo, da vida humana ou de histórias que os humanos vivem.

Só que Cadu Simões não nos deixa esquecer que há duas pontas para tudo – e, se a criação é uma delas, a destruição é o que rege o fim do barbante. Cosmogonias causa muitas agonias, mas vale a pena pela beleza narrativa das nossas (muitas) realidades.

O que você vai aprender com a história: que a vida é um bem precioso e que, por ser extremamente finita, você deve valorizar todas as relações que constrói ao longo dela.

10. Will Tirando (Will Leite)

tirinha will tirandoOutra webcomic que vale a assinatura e leitura constante é a do Will Leite, que criou personagens extremamente carismáticos para falar de uma coisa da qual a gente gosta muito de ler: nossa própria vida.

A rotina, o cotidiano e as esquisitices que nós entregamos ao mundo, na mesma medida em que o mundo nos entrega a mesma coisa, é o pano de fundo para as tirinhas vividas por Anésia, Astolfo, o Pior Namorado e muitos outros personagens. Um bálsamo de humor em dias cinzas nos mostrando uma verdade universal: todos os problemas, de todas as pessoas, são exatamente iguais. Só mudam de perspectiva de um alguém para outro.

O que você vai aprender com a história: a valorizar o cotidiano, por mais medíocre que ele possa parecer. Como a vida é finita e só o correr dos dias nos permite a criação de relações e relacionamentos, pode estar na rotina o segredo da felicidade.

Quer mais HQ de qualidade?

2018 é o ano do FIQ (Festival Internacional de Quadrinhos), evento que rola em Belo Horizonte. Esse ano a feira vai ser realizada entre dias 30 de maio a 3 de junho e promete reunir os maiores nomes dos quadrinhos, principalmente nacionais, incluindo autores e ilustradores independentes.

Mas não para por aí: em dezembro tem a CCXP (Comic-Con Experience), que já virou a maior Comic Con do mundo em termos de público e chega esse ano à sua quinta edição em São Paulo. Traz o Artist’s Alley com muita gente boa e independente, além de super estrelas dos quadrinhos nacionais e internacionais, em quatro dias de imersão completa ao mundo das artes gráficas.

Se você ainda não conhece muito sobre isso, não se desespere: qualquer um dos dois eventos é um bom ponto de partida para que você saia da experiência completamente apaixonado pelas histórias em quadrinhos que alegram nossas vidas. <3

Comentários (0)

Deixe um comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *